Paróquia São Bento e Nossa Senhora da Rosa Mística

POSTADO EM 23 de Março de 2017

HORARIOS DE MISSAS:

Quarta – Feira: 19:30

Quinta – Feira: 15:00

1º Sexta – Feira do Mês: 19:30

Sábado: 19:00

Domingo: 07:00/ 09:00/ 19:00


COMUNIDADES:


Capela Nossa Senhora das Graças

Capela Santo Expedito

Capela Sagrada Família

Setor São Pedro e São Paulo

Setor Santa Edwiges

Setor São Caetano


A HISTÓRIA DE UMA IGREJA:


I – A HISTÓRIA DE UMA CAPELA


No dia 17 de dezembro de 1961, uma comissão do bairro do Cruzeiro, resolveu erigir uma capela com o nome de São Bento.

Eis os nomes da comissão da capela de São Bento: Cônego Anatólio Brasil Pompeu – Pároco, Alberto Minutti, Alcides Gabriel, Angelo Denoni, Antenor Gabriel, Antonio Montichele, Benedito Sanfins, Bruno Desordi, Eleno Gabriel, Francisco Gabriel, Fortunado Angelon, Guerino Gotardo, Guilherme Vaz de Lima, João Canale, José Gotardo, Lucílio Furlan, Marcolino Catafaroni, Máximo Furlan, Nicolau Massarelli, Oívio Tegon (Tite), Severino Bernardo e Vergílio Piovane. Foi esta comissão que construiu a Capela de São Bento.

A capela de São Bento serviu o pessoal do bairro por muitos anos. Era uma capela simples e bonita. A participação na missa era mais frequentada pelo pessoal da cidade do que o pessoal do bairro.

Não tinha condições de conservar a capela de São Bento, como patrimônio religioso, porque a capela ocupava um bom espaço do pátio da nova matriz e atrapalhava a visão da mesma.

No dia 04 de Dezembro de 1983 foi celebrada a última missa na capela de São Bento a missa foi celebrada pelo Pe. José Messias Moreira e teve a participação ativa dos paroquianos. O Sr. Pedro Montico comandou os cantos da santa missa.

No dia 10 de dezembro de 1983, a velha capela desapareceu, deu o seu lugar para um a nova matriz em Itatiba, no bairro do Cruzeiro, para a alegria do povo que via boas perspectivas de progresso religioso na nova comunidade paroquial.

Muitos ainda se lembram da velha capela. A capela funcionava sempre com atendimento normal de missas e realizava sempre as festas do padroeiro São Bento no mês de março;

Obrigado, Senhor, pela graça de um dia permitir que a humilde capelinha, se transformasse na sede de uma paróquia, tendo um padre para zelar somente pelo povo desta circunscrição.


II – O NOME SÃO BENTO


Era o ano de 1953, em Itatiba, existia uma olaria no final da av. Senador Lacerda Franco, no sitio do Sr. Angelo Minutti. Perto desta olaria existia um campo de futebol, neste campo de futebol se jogava um time com o nome de cruzeiro futebol clube. O time cruzeiro futebol clube foi fundado pelo grande esportista Sr. Geraldo Minutti.

Acontece que, no final do bairro bom retiro existia um sitio da família Tafarello. Neste sitio havia uma capela em louvor a São Bento, também ali existia um time de futebol com o nome de São Bento.

A família Tafarello resolveu vender o sitio e vir morar na cidade, com esta família veio também o time de futebol São Bento.

Pois é, a união faz a força. O time São Bento não tinha campo para jogar. O Sr. Angelo Minutti, grande esportista que era, autorizou o time São Bento jogar no mesmo campo do Cruzeiro Futebol Clube.

No ano de 1963, o Sr. Geraldo Minutti resolveu abrir um bar na av. Lacerda Franco Nº613, com o nome de São Bento. Neste bar se serviu de sede para os dois times.

Depois de um certo tempo, a diretoria do time São Bento passou ser composta dos seguintes membros: 1º presidente: sr. Benedito Sanfins, 2º Presidente: Sr. Alberto Minutti e outros membros.

Nesta mesma época, a família Denoni resolveu lotear o terreno do bairro Cruzeiro. O sr. Benedito Sanfins foi o encarregado deste loteamento.

A família Denoni resolveu doar um pedaço de terra para a construção da capela em louvor de São Bento. Logo em seguida, a Prefeitura doou também mais um pedaço do terreno.


III – PARÓQUIA DE SÃO BENTO


Corria o ano de 1980, Itatiba crescia e, dentro de nossa cidade, um bairro, movido pelo desenvolvimento, ganhava nova dimensão: o bairro do Cruzeiro e adjacências. Surgia, pois, a necessidade de atendimento mais íntimo da população católica e assim, Cônego Anatólio e os responsáveis pela diocese, resolveram criar a paróquia de São Bento.

No dia 13 de novembro de 1980, numa quinta – feira às 20 horas na Igreja de São Bento, no bairro do Cruzeiro, quando o cônego Anatólio confirmou que a Igreja de São Bento é a 3º paróquia de Itatiba e o Pe. Artur Bigon Junior será o 1º pároco.

No dia 07 de dezembro de 1980, o Sr. Núncio Apostólico do Brasil, Dom Carmine Rocco, chegou em Itatiba por volta das 10 horas, onde foi muito bem recebido na matriz de Nossa Senhora do Belém com uma saudação da comunidade, seguindo após para a inauguração da 3º paróquia de Itatiba, com a Santa Missa e a apresentação do 1º pároco Pe. Artur Bigon Junior e foi nomeado também, Diácono coadjutor, o diác. Eriberto da Costa.

A paróquia de São Bento foi desmembrada integralmente da paróquia Nossa Senhora do Belém e abrangerá o bairro do Cruzeiro e adjacências.

A Igreja Matriz de São Bento, recebeu para o importante acontecimento, o Núncio Apostólico do Brasil, Dom Carmine Rocco, representante de Sua Santidade,                                                  o Papa João Paulo II. 

O Núncio veio acompanhado pelo nosso Bispo Diocesano, Dom Antônio Pedro Misiara, foi recebido no bairro do Cruzeiro, pelo prefeito Roberto Arantes Lanhoso e membros da comissão da construção da Igreja.

A instalação oficial deu-se com a leitura do decreto do Bispo da Diocese, lida pelo Mons. Lélio Dantas.

O engenheiro José Antonio Nardin saudou o Núncio Dom Carmine Rocco em nome dos moradores do bairro do Cruzeiro.

Ao falar aos presentes o Núncio Apostólico ressaltou a importância da instalação da nova paróquia num município em grande desenvolvimento e exaltou a figura do padroeiro, São Bento, chamado de “Patriarca do Ocidente”.

O povo cruzeirense lotou completamente as dependências da Matriz de São Bento, que contaram também com a presença de inúmeras comunidades de bairros.


IV – SÃO BENTO, O NOSSO PADROEIRO


São Bento nasceu na pequena cidade de Núrsia (hoje Nórcia), na Itália, pelo ano de 480. Filho de uma família rica, foi enviado a Roma para aí completar seus estudos.

Os tempos não eram fáceis. Época de decadência e desagregação, de invasões de povos bárbaros, que tornavam a Itália enfraquecida e desmoralizada.

Renunciando aos estudos para buscar só a Deus, viveu como eremita na gruta de Subiaco, a 70 quilômetros de roma.

Depois de uma dolorosa experiência como abade de uma comunidade de maus monges, voltou a Subiaco, onde, tempos depois, se viu cercado de numerosos discípulos, desejosos de tê-lo como pai e mestre. Começou então a sua vida cenobítica, isto é, a vida em comunidade como irmãos do mesmo ideal, e fundou aí doze mosteiros.

São Bento é chamado de “Patriarca do Ocidente”.

Morreu provavelmente em 547, no mosteiro de Monte Cassino. Seus ossos repousam, com os de sua irmã Escolástica, na basílica desse mosteiro, que após ter sido bombardeado em 1944, foi reconstruída e, e depois, dedicada pelo Papa Paulo VI, em 1964.

Nessa ocasião, o Papa constituiu São Bento como patrono de toda a Europa

Sua festa é celebrada na liturgia a 11 de julho. São Bento será sempre o nosso Padroeiro.



V – MODIFICAÇÃO DO BRASÃO DE ARMAS DA PARÓQUIA DE SÃO BENTO E NOSSA SENHORA ROSA MÍSTICA


Escudo criando por Marcos Rodrigues Chaves O.b.l O.S.B, na década de 80 do século XX, depois modificado pelo próprio autor que lhe acrescentou a Rosa Heráldica.

CARACTERIZAÇÃO: Escudo samnítico de goles, com um leão com um báculo voltado para si, tudo de jalde, trepante sobre uma rocha de argente, posta em ponta. O leão tem, adestrada em chefe, uma rosa heráldica também de argente.

 Quando portar listel, este estará abaixo do escudo e será de jalde com o lema latino: ORA ET LABORA, em letras de goles.

DESCRIÇÃO: O campo de goles (vermelho) simboliza o fogo da caridade inflamada no coração de São Bento, bem como: valor e socorro aos necessitados. O leão com o báculo representa São Bento, Patriarca dos monges do Ocidente, e por seu metal jalde (ouro), traduz: nobreza, esplendor, riqueza, autoridade e premência. A rocha, colocada em ponta, representa a região de muita pedra, donde vem o nome de Itatiba, e sendo de argente (prata), simboliza: inocência, castidade e pureza. A Rosa Heráldica representa Maria Santíssima, invocada nesta paróquia sob o título de Rosa Mística. O lema “REZA E TRABALHA”, é o lema de São Bento de Núrsia, procurou fazer a vontade de Deus, buscando um estilo de vida e de santidade, pela oração e pelo trabalho.

SELO: No selo Paroquial, o escudo está assente numa cruz circundada por círculo, no qual está gravada, em letras maiúsculas, a frase PARÓQUIA DE SÃO BENTO E NOSSA SENHORA ROSA MÍSTICA – ITATIBA – DIOCESE DE BRAGANÇA PAULISTA

Região REGIÃO PASTORAL DE ITATIBA
Fundação 08 de Dezembro de 1980
Atendentes Flávio
Expediente Terça ás Sexta das 14h às 17h e ao Sábado das 15h às 18h
Endereço Rua Dr. José Pedro Consenza, 15
Bairro Vila Cruzeiro
CEP 13257-060
Cidade Itatiba
Email saobentonsr@hotmail.com
Telefone (11) 4538-6474
FAX
Domingo 07h00  |  09h00  |  19h00
Quarta 19h30
Quinta 15h00
Sexta 19h30
Sábado 19h00
© Copyright 2017. Desenvolvido por Cúria Online do Brasil