Que xopá, JMJ Panamá 2019 la botaste!

POSTADO EM 08 de Fevereiro de 2019


Que xopá, JMJ Panamá 2019 la botaste!

Que xopá, la botaste são expressões panamenhas que aprendemos na convivência com eles durante os dias que ficamos lá. Mais que expressões revelam a cultura panamenha. Expressões próprias de linguagem que se demonstra na música, na dança ou comida criola ou típica. Com um clima "mui caliente", a sensualidade é cultural. O remelexo faz parte do modo de dançar. "Mui caliente" também é a comida, em tudo um pouco de pimenta. Desayuno, Almuerzo e Cena, palavras ouvidas durante estes dias pois assim se comunicam para as refeições. Nossa pré-jornada foi na cidade de Colón. Uma cidade portuária do Panamá onde fica a "zona libre". Ali mercadorias do mundo todo chegam de navio por meio do canal do Panamá. Durante a semana realizamos diversas atividades: conhecemos Colón, fomos a Porto Belo onde há a devoção ao Cristo Negro, participamos de uma tarde esportiva e um momento ecumênico. Fomos chamados a fazer uma apresentação cultural do país. Dançamos uma quadrilha de São João. Também colaboramos com a limpeza da cidade através do dia ecológica. Depois de encerrar a pré-jornada passamos o dia com a família na praia. Chegando a Cidade de Panamá ficamos no bairro Tocumen. Duas horas de metrô ou ônibus até os atos centrais em Cinta Costera. Com o tema "Hágase en mí según tu palabra" a JMJ refletiu acerca da juventude, fé e discernimento vocacional à luz de Maria. Contar com a presença do Papa Francisco acompanhando e mesmo presidindo os atos foi uma emoção única. A JMJ favoreceu uma cultura de encontro entre os jovens e uma consciência maior do que é ser uma Igreja em saída, discípulos e discipulas missionários e missionárias de Jesus Cristo. Trazemos na memória seus gestos e palavras, algumas frases que nos questionaram e questionam. Sejamos construtores de pontes e não de muros. Sob a inspiração de Nossa Senhora digamos "Hágase en mí" como Maria. Ajudemos nossa juventude a discernir sua vocação. Insistiu o Papa que os jovens não são o futuro mas o agora de Deus. Em relação a planejar o futuro, isto só é possível através de um diálogo intergeracional entre jovens e idosos. Nesse diálogo não pode faltar uma preocupação de todos e todas o cuidado com a Casa Comum. É preciso criar um estilo de vida mais simples e repensar a noção de desenvolvimento considerando uma postura ética e cristã de não indiferença a dor da terra e dos pobres. Estando no Panamá pudemos vislumbrar este cenário que é reflexo da situação da América Latina. Uma desigualdade social que se "enxerga a olho nú". Entre edifícios maravilhosos e luxuosos estão casas e outros pequenos prédios deteriorados convivendo muitas vezes com ruas próximas ao centro com esgoto aberto. A corrupção é cultural em nossa América Latina. O desejo de despontar como grande potência econômica mundial devido a sua importância internacional faz com que a política se volte totalmente ao mercado e a política enquanto bem comum fique em segundo ou terceiro plano e ou mesmo esquecida. A dolarização inviabiliza políticas públicas e mesmo não favorece um melhor processo econômico que atenda aos pobres. E nesse contexto, onde um misto de sensações se misturam entre a beleza natural e material do país com sua pobreza estivemos nós aprendendo entre as dificuldades da própria convivência que o chamado que nos faz o Senhor é exigente. Quem diz responder ao seu chamado e fica numa condição confortável e favorável de bem-estar não está ouvindo sua voz, apenas domesticando-o à seus interesses. Quem quer dizer eis aqui a serva, eis aqui o servo do Senhor responde ao Senhor dizendo sim e não tem medo das exigências que faz pois Ele está conosco. Não tenhamos medo de dizer sim a Deus. Não tenhamos medo de suas exigências. Não tenhamos medo de mudar, de sonhar e transformar este mundo. Não tenhamos medo de amar e tornar este mundo melhor. Inspire-nos as santas patronas e santos patronos desta Jornada Mundial da Juventude. Inspire-se São Oscar Romero que comprometido com a justiça em tempos de regime militar em El Salvador pedia aos militares que cessasem fogo contra seus próprios irmãos. E por causa de suas atitudes sempre em defesa da vida dos pobres foi assassinado presidindo uma Santa Missa. São Oscar Romero está "ressuscitado" no meio do povo latino-americano e caribenho e inspira-nos a se comprometer com o Reino de justiça e paz que anunciou Jesus. Voltamos da JMJ Panamá 2019 provocados por um Deus exigente que não nos deixa ficar acomodados e nos chama a ser sinal do seu amor no mundo. Que Nossa Senhora da Antígua, Padroeira do Panamá, interceda pela juventude do mundo inteiro e nos ajude a dizer sim ao amor de Deus e ser suas testemunhas. Dios os bendiga!

Pe. José Antonio Boareto

               Image title

© Copyright 2019. Desenvolvido por Cúria Online do Brasil