Dom Sérgio Aparecido Colombo

POSTADO EM 21 de Março de 2017

Image title

Dom Sérgio Aparecido Colombo 

(Cajobi, 29 de agosto de 1954 — ) é um bispo católico brasileiro, que foi bispo auxiliar da São Carlos e terceiro bispo diocesano de Paranavaí, e atualmente sexto bispo de Bragança Paulista. Filho de Antônio Colombo e de Natalina Fiorotto Colombo.

Estudos

Deixando a terra natal, aos seis anos de idade, passou a viver com seus pais na cidade de Americana, onde desenvolveu a sua vocação sacerdotal. Realizou o curso primário no Colégio Divino Salvador, em Americana; e o primeiro e segundo graus, no Instituto de Educação Estadual Presidente Kennedy, também nesta cidade. Ingressou no Seminário Arquidiocesano da Imaculada Conceição, em Campinas, no ano de 1974, onde cursou a Filosofia. Paralelamente, cursou dois anos de Serviço Social (teoria), na Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Em 1977, iniciou o curso de Teologia, na Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo. Convalidou o curso de Filosofia, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras das Faculdades Associadas do Ipiranga, em São Paulo.

Presbiterado


Na Diocese de Limeira, foi ordenado Diácono, em 1 de junho de 1979, e presbítero em 6 de agosto de 1980, na Paróquia do Senhor Bom Jesus, em Americana, onde viveu grande parte da sua vida cristã

Atividades antes do Episcopado


Após ser ordenado presbítero, exerceu os seguintes ministérios:

  • Pároco do Senhor Bom Jesus, em Leme (1980-1982) ;
  • Pároco de São Manuel (1983-1987), em Leme;
  • Vigário da Paróquia de Santa Cruz, em Santa Cruz da Conceição (1983-1984);
  • Vigário Episcopal na Diocese de Limeira (1985-1987) na Região Centro Norte (1994-1996) e na Região Centro;
  • Diretor Espiritual dos alunos de Teologia no Seminário Diocesano (1986-1988);
  • Diretor Espiritual dos alunos de Filosofia (1993-1995);
  • Coordenador Diocesano de Pastoral (1988-1993);
  • Orientador da Pastoral dos Seminaristas (1996-1997);
  • Mestre de Cerimônias do Sólio Diocesano de Limeira, por dez anos.
  • Pároco em Iracemápolis (1988-2001);
  • Membro do Conselho Episcopal;
  • Membro do Conselho Presbiteral da Diocese de Limeira;
  • Membro do Colégio de Consultores da Diocese de Limeira
  • Vigário Geral da Diocese de Limeira;
  • Colaborador da Escola Diocesana de Teologia, na Diocese de Limeira;
  • Secretário dos Bispos do Sub-Regional de Campinas.

Episcopado


A 10 de outubro de 2001, foi eleito, pelo Papa João Paulo II, Bispo Titular de Pudentiana, com função de Bispo-Auxiliar de São Carlos, tendo a ordenação episcopal ocorrido a 6 de janeiro de 2002, em Americana, sendo sagrante principal Dom Ercílio Turco, então Bispo de Limeira, e consagrantes: Dom Joviano de Lima Júnior S.S.S. e Dom Fernando Legal S.D.B Iniciou seu Ministério Episcopal, na Diocese de São Carlos, em 1 de fevereiro de 2002. A 3 de dezembro de 2003, foi eleito bispo diocesano da Diocese de Paranavaí, sendo que sua pose canônica ocorreu a 1 de fevereiro de 2004. No dia 16 de setembro de 2009 foi eleito, pelo Papa Bento XVI, sexto bispo diocesano deBragança Paulista, tomando posse canônica a 6 de dezembro de 2009.



Brasão e Lema

Image title


  • Descrição: Escudo Eclesiástico, terciado em mantel: o 1º de blau com uma flor-de-lis de argente; o 2º de goles com um in-fólio de argente, aberto e contendo as letras gregas alfa (?) e ômega (?), grafadas em sable; e o 3º de jalde com um pelicano ao natural, com o peito sangrante que alimenta três filhotes, todos num ninho de sépia. O escudo está assente na cruz trevolada de jalde. Timbre: o chapéu eclesiástico forrado de vermelho, com seus cordões e seis borlas e cada lado, postas: 1, 2 e 3, tudo de verde. Listel de argente com o lema: “SICVT QVI MINISTRAT”, em letras de goles.
  • Interpretação: O escudo obedece as regras heráldicas para os eclesiásticos. O primeiro campo representa o manto de Nossa Senhora, ao mesmo tempo belo e simples, e ainda o firmamento celeste, sendo que por seu esmalte, blau (azul), simboliza: justiça, serenidade, lealdade, boa fama e nobreza; neste campo se encontra a flor-de-lis, símbolo da Maria Santíssima, a “Serva do Senhor” (Lc 1, 38) , a Mãe sempre presente, apontando para o filho Jesus, sendo que por seu metal, argente (prata), traduz: pureza, castidade, inocência e eloquência, virtudes essenciais num bispo. O segundo campo, representa a realidade com seus desafios, onde cotidianamente a Palavra de Deus se encarna, sendo que por seu esmalte, goles (vermelho), traduz: valor, intrepidez e o fogo da caridade que arde no coração do bispo, expressando ainda que quem traz este esmalte em suas armas obriga-se a defender e socorrer os oprimidos; o in-fólio simboliza a Palavra de Deus, referencial permanente para aquele que deseja servir (2Tm 4,2), sendo que seu metal, argente (prata), tem o significado já acima descrito; as letras gregas alfa (?) e ômega (?), traduzem ser Cristo o princípio e o fim de todas as coisas, e por seu esmalte, sable (preto), traduzem: sabedoria, ciência, honestidade, firmeza e obediência ao Sucessor de Pedro. O terceiro campo, por seu metal, jalde (ouro), simboliza: nobreza, autoridade, premência, generosidade, ardor e descortínio, traduzindo a realeza do serviço que sustenta a vida; o pelicano, que se ferindo alimenta seus filhotes, caracteriza o serviço e a Eucaristia, pois “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida por seus amigos” (Jo 15,13); o ninho, por seu esmalte, Sépia (marrom), tem significado semelhante ao sable, já descrito acima. A cruz com uma travessa e o chapéu representam a dignidade episcopal. O seu lema “Sicut qui Ministrat” – “Como aquele que serve” foi retirado do Evangelho de São Lucas (Lc 22,27), indicando o sentido da vocação assumida pelo bispo: o serviço à Igreja de Jesus Cristo e a disponibilidade para a construção do reino de Deus, realçando que Jesus Cristo é aquele que, recusando todos os títulos, se apresentou como servidor de todos. Neste pensamento, o bispo, imitando Cristo (Jo 13,15), empenha toda a sua vida no exercício do seu Ministério, na fidelidade e comunhão com Cristo e sua Igreja. Assim, na alegria e com generosidade, alimentado pela Eucaristia, pela Palavra e sob a proteção de Maria, o Bispo realiza sua missão junto ao povo a ele confiado, especialmente os pequenos e pobres, sempre como “vigilante profeta da esperança

Posse 16 de Setembro de 2009
Ordenação Episcopal 06 de Janeiro de 2002
Ordenação Sacerdotal 06 de AGOSTO de 1980
Nascimento 29 de AGOSTO de 1954
© Copyright 2017. Desenvolvido por Cúria Online do Brasil