Papa à delegação de Constantinopla: “Recordar os Apóstolos, significa recordar nossas raízes comuns”

POSTADO EM 28 de Junho de 2018

Image title

“Assiste-se a uma progressiva cegueira da fé cristã, que não influencia mais nas escolhas individuais e nas decisões públicas". São as palavras do Papa Francisco à Delegação de representantes do Patriarcado de Constantinopla, vindos a Roma para a Solenidade dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo.

Cidade do Vaticano

Papa Francisco recebeu na manhã desta quinta-feira (28/06), a Delegação de representantes do Patriarcado de Constantinopla, vindos a Roma para a Solenidade dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo. A visita já faz parte de uma tradição pois na Solenidade de Santo André, Padroeiro patriarcal, o Papa envia uma Delegação Vaticana à Sede do Patriarcado Ecumênico.

Raízes comuns 

O Papa iniciou recordando que a presença da Delegação “é sinal da crescente comunhão que liga a Igreja Católica e o Patriarcado Ecumênico” e “recordar os Apóstolos, seus ensinamentos e seu testemunho significa recordar as raízes comuns”.

Depois o Papa falou que “se assiste a uma progressiva cegueira da fé cristã, que não influencia mais nas escolhas individuais e nas decisões públicas” e que “o desprezo da dignidade da pessoa humana, a idolatria do dinheiro, a difusão da violência, a absolutização da ciência e da técnica, a exploração desconsiderada dos recursos naturais são apenas alguns dos graves sinais de uma trágica realidade, à qual não podemos nos resignar”.

[ No decorrer dos últimos meses o Patriarcado Ecumênico e a Igreja Católica colaboraram em iniciativas ligadas a temas de grande importância, entre os quais a luta contra as novas formas de escravidão, a defesa da criação, a busca da paz. ]

O futuro não pertence à divisão, mas ao amor 

Francisco disse também que concorda plenamente com as palavras do Patriarca Bartolomeuna sua recente visita a Roma ao participar do Simpósio internacional sobre “Novas políticas e estilos de vida na era digital”. “Rejeitemos a cínica frase ‘Não há alternativa’ […] É inaceitável que as formas alternativas de desenvolvimento e a força da solidariedade social e da justiça sejam ignoradas e caluniadas”. “Nas nossas Igrejas provamos a abençoada certeza de que o futuro não pertence ao “ter”, mas ao “ser”, não à “avareza”, mas ao “compartilhamento”, não ao individualismo e ao egoísmo, mas à comunhão e à solidariedade: não pertence à divisão, mas ao amor”.

Enfim o Papa agradece ao Patriarca por ter aceito o convite para o Encontro com os chefes das Igrejas e as comunidades cristãs do Oriente Médio em Bari, no próximo dia 7 de julho.

Íntegra do pronunciamento do Santo Padre em italiano: https://is.gd/GTcjVg. Em inglês:https://is.gd/2pZWLo

Image title



© Copyright 2018. Desenvolvido por Cúria Online do Brasil