Iniciativa do Papa: Dia de retiro espiritual para organismos caritativos

POSTADO EM 13 de Janeiro de 2016

Cidade do Vaticano (RV) - O Santo Padre pediu ao Pontifício Conselho Cor Unum para organizar um Dia de retiro espiritual que todo organismo de caridade – no mundo inteiro – deve realizar durante a Quaresma, no contexto do Ano jubilar.

O dicastério vaticano para a caridade deverá organizar as orações, as reflexões e todo o material útil, bem como difundi-lo aos organismos, que depois farão durante a Quaresma este Dia de retiro, no modo e na data que considerarem mais oportuno.

A esse propósito, a Rádio Vaticano entrevistou o secretário do Cor Unum, Dom Giampietro Dal Toso, que nos explica por qual motivo o Papa quis essa iniciativa para os organismos caritativos:

Dom Giampietro Dal Toso:- “Não é por acaso que o Jubileu da Misericórdia, em cujo âmbito se insere essa iniciativa, tem como tema fundamental “misericordiosos como o Pai: Deus é Pai de misericórdia”. A Igreja – mediante seus membros, ao longo dos séculos –sempre realizou esta misericórdia que recebeu de Deus e por isso também o Papa, na convocação do Jubileu, ressaltou o papel das obras de misericórdia. Por conseguinte, na Igreja temos inúmeras instituições, grupos, organismos que trabalham na caridade e que são testemunhas da caridade, servindo à pessoa. Porém, também temos consciência de que podemos ter misericórdia somente se recebemos misericórdia: essa é a chave para entender o sentido deste grande retiro que queremos que se realize na Igreja inteira em nível local. Podemos viver a misericórdia, fazer obras de misericórdia, gerir instituições de misericórdia somente se antes tivermos recebido a misericórdia do Pai.”

RV: Qual o papel do Cor Unum nesta iniciativa do Papa?

Dom Giampietro Dal Toso:- O papel do Cor Unum é promover concretamente esse Dia de retiro espiritual, que não será um dia único para a Igreja inteira: de fato, quisemos que fosse decidida localmente, de modo que este Dia de retiro possa se realizar segundo as necessidade do lugar. Todos sabemos – e faço questão de ressaltar – que o Papa deseja que este Jubileu seja celebrado sobretudo nas Igrejas locais e, portanto, este Dia quer ser propriamente uma oferta, que depois será concretizada segundo as necessidades que cada grupo, cada organismo, cada instituição de caridade – repito – decidir a nível local. Portanto, a função do Cor Unum é propriamente promover este Dia de retiro. Preparamos materiais para isso, que está disponível em nosso site www.corunum.va, onde se encontrará uma orientação para organizar este Dia de retiro. É também tarefa nossa sensibilizar a fim de que se faça, mas aquilo a que quisemos dar maior importância é que se possa decidir localmente e concretamente como e quando fazê-lo, de modo que possa ir ao encontro das necessidades locais.”

RV: Como o Pontifício Conselho Cor Unum pretende alcançar os vários organismos caritativos no mundo inteiro?

Dom Giampietro Dal Toso:- “Nosso desejo é que este Dia de retiro possa realmente chegar à base e se possa celebrar na base: para isso temos dois canais fundamentais mediante os quais queremos alcançar essa finalidade. Um é certamente o das Conferências episcopais: todas foram informadas tanto sobre a iniciativa quanto sobre o material disponível. Ademais, temos como outro grande instrumento para chegar à base também o das grandes redes internacionais de caridade: menciono, em primeiro lugar, a Caritas Internacional, a Confederação de São Vicente de Paulo e tantas outras que existem. Mediante esses canais se pode chegar – por exemplo – também aos grupos paroquiais individualmente considerados.” (RL)

Ouça clicando acima

(from Vatican Radio)

© Copyright 2018. Desenvolvido por Cúria Online do Brasil