Ainda mais vazio

POSTADO EM 02 de Setembro de 2019

                 

                       Ainda mais vazio




Image title





Ainda mais vazio? Já não basta esse vazio que corrói dentro de nós. As pessoas estão se sentindo vazias e você quer que elas se esvaziem ainda mais? Alguém poderá me perguntar e eu responderei: Sim, eu quero! E com certeza a pessoa me pedirá explicações e eu tentarei dar.


Que vazio é esse que corrói? De que vazio estamos cheios? São muitos os vazios hoje. Se tudo ficou igual e tudo parece o mesmo e nada é diferente então qualquer coisa pode ser um vazio. O vazio de uma vida fútil em que se coloca a busca de sentido no consumo de bens. O vazio de uma humanidade que se desumaniza, pois cegos moralmente não conseguem ver quem está na sua frente como a pessoa mais importante a ser ajudada. O vazio do quarto de cada um, onde me isolo a quatro paredes ou diante de um visor iluminado. O vazio de já não fazer mais sentido buscar acreditar na religião, pois a última coisa que posso esperar dela é que ensinem a viver de outro modo mas não ela reproduz tudo que há de pior e ainda promove a violência em nome de Deus. O vazio da espiritualidade que só oferece uma fé para consumo. Se me ajuda a prosperar isso é fé se não, então, não é. O vazio de uma sociedade que confia demais no ser humano e acredita que ele será capaz de realizar o verdadeiro progresso. O vazio de uma evolução tecnológica que descarta milhares de pessoas que vivem desempregadas e ou no mínimo buscando um subemprego.


Tantos vazios e quero propor mais um. Esvazie-se de tudo isso. Cada vez mais, esvazie-se até que não tenha nada, até que não sobre vazio pelo ter, pelo poder e prazer. Claro que isso será impossível e muito menos fazer isso sozinho. Mas coloque-se nesse caminho de reconhecer que esvaziando a si mesmo (des-inflamando o ego) ficará um vazio de um nada e então aí você encontrará o Tudo que é Ele que vive misteriosamente em você. Ele vive ressuscitado em Ti. Ele renova todas as coisas e faz você novo pelo amor.


Ainda mais vazio é o caminho que percorreu os santos que encontraram o Senhor dentro de si. Paulo considerou tudo lixo e afirmou que nada havia melhor a ser buscado que a ciência de Cristo. Tanto buscou que diz: Já não sou eu quem vivo é Cristo que vive em mim. Santo Agostinho que afirma que o seu coração estava inquieto e não encontrava repouso mas que mais tarde compreendeu sua busca pois enquanto procurava Ele fora, Ele estava dentro. Santa Teresa de Ávila com seu "Solo Dios basta" ensinando a efemeridade da vida - tudo passa - mas a quem tem Deus nada falta, só Deus basta. Ou ainda Santa Teresinha do Menino Jesus que através do seu caminho de infância espiritual ensina a sermos pequenos nada para assim poder dizer como ela: No coração da Igreja, minha mãe, serei o amor, serei tudo! E ou ainda Santo Inácio de Loyola: "Dai-me somente vosso amor e vossa graça e isto me basta!"


O vazio de nossos tempos é fruto de um pensamento único que tudo relativizou e que se compreende numa única ideia: Sou livre para fazer o que quiser e lucro acima de tudo com progresso tecnológico. Dentro desta compreensão não há saída para o ser humano a não ser a indiferença contra Deus, seu semelhante e a Criação. Um vazio de felicidade para consumidores. Viver para consumir apenas é reduzir-se a ponto de não podermos mais chamarmo-nos de irmãos e irmãs que compreendem sua vocação de ajudarem uns aos outros, sobretudo os mais pobres, e cuidarmos da natureza que Deus nos deixou. O vazio da nossa sociedade é o pecado do egoísmo, da ganância e da megalomania. O vazio do ser humano é que Ele está se perdendo porque já não sabe seu lugar no plano da Criação.


Deus nos ajude a sermos humildes, caminho para a verdadeira conversão, capazes de reconhecer e se maravilhar com a Criação que Deus constantemente renova. Que Ele nos faça novos para amar a Ele acima do dinheiro e das nossas tentações egoístas. Que Ele nos ajude a amarmos os irmãos e irmãs, reconhecendo a sua dignidade humana a ser salvaguardada e nos dê a graça de buscarmos um estilo de vida mais simples pois não nos definimos como consumidores mas somos cuidadores. Vocacionados e vocacionadas para a comunhão. Chamados e chamadas a amar. No vazio necessário de se tornar nada, o Senhor nos ajude a compreendermos o essencial como entendeu São Maximiliano Maria Kolbe: Ama, isso é tudo!




Pe. José Antonio Boareto

© Copyright 2019. Desenvolvido por Cúria Online do Brasil