Campanha da Fraternidade 2018

POSTADO EM 16 de Fevereiro de 2018

Por Pe. José Antonio Boareto


Fraternidade e superação da violência 



Hoje através da liturgia da quarta-feira de cinzas a Igreja no Brasil lança a Campanha da Fraternidade com o tema "Fraternidade e superação da violência" e o lema: "Vós sois todos irmãos!" (Mt 23,8).



A Campanha está em sintonia com o espírito quaresmal na perspectiva de convidar a uma conversão pessoal e social. Utilizando da metodologia Ver-Julgar-Agir propõe refletir à luz da Palavra de Deus e do Magistério da Igreja a temática da superação da violência. 



O texto-base apresenta múltiplas formas de violência mas também reflete acerca das causas da violência no país. A violência é fruto da desigualdade social que é racial. 



Os dados sociais da violência refletem o racismo que sofrem os negros pobres no Brasil.  Os homicídios, a violência doméstica, a violência no mundo do trabalho, a violência policial, a violência religiosa como o próprio sistema prisional brasileiro na sua grande maioria as vítimas são a população negra. 



Há uma criminalização do povo negro que se demonstra ainda por uma violência política que está a serviço das elites e que não propicia políticas públicas e nem direitos sociais. 



A perspectiva bíblica que embasa a reflexão da Campanha demonstra como se dá o processo da revelação divina no antigo testamento e depois no novo testamento. A perspectiva do fatricidio por Caim ressalta o fim das relações fraternas. A necessidade de leis em vista da garantia da justiça sobre a vingança.  Os profetas denunciam as realidades de injustiça e sofrem consequências por buscar a paz. A regra de ouro mais que uma atitude comportamental é a proposta da edificação de uma sociedade alicerçada na justiça e na paz.



No novo testamento Jesus revela o Pai como Deus misericordioso e Nele não há violência.  As atitudes de Jesus refletem a busca por superar a violência. A passagem da mulher adúltera é símbolo da ação misericordiosa de Deus. Diante do direito religioso de apedrejar Jesus age com justiça igualando todos na condição de pecadores e depois age com misericórdia quando não a condena e pede para que não volte a pecar.



A fraternidade é o sonho de Deus procurado ser realizado por Jesus. Ele viveu para ensinar que a vida e a dignidade humana estão acima de qualquer lei. Superar a violência só é possível quando o coração se torna pacífico e bom. Só confiando em Deus e crescendo no seu amor e na prática do bem poderemos ser instrumentos da paz.



Que o Senhor nos dê a graça de educar para a paz os corações  e as mentes. É nessa perspectiva que o Magistério da Igreja nos ensina a buscarmos cultivar no espírito humano sentimentos de bondade e a assumir na perspectiva da justiça a luta contra a pobreza como prerrogativa para a paz.



Deus vos abençoe!


Image title


© Copyright 2018. Desenvolvido por Cúria Online do Brasil