O DOM DA LIBERDADE

POSTADO EM 19 de Outubro de 2017

 Por Monsenhor Giovanni

Um irmão sacerdote postou, no “whatsapp”, trecho inicial do capítulo 3 da segunda carta de São Paulo a Timóteo. Apresento o texto, feito em linguagem livre, de uma edição bíblica que não conheço: “ É importante para você saber disso também Timóteo, que nos últimos dias vai ser muito difícil ser servo de Cristo. Porque as pessoas só amarão a si mesmas e ao dinheiro; serão incapazes de se controlarem, orgulhosas, zombarão de Deus, desobedecendo aos pais, sendo ingratas e completamente más. Serão duras de coração e nunca se submeterão aos outros; serão sempre mentirosas e desordeiras, e não se incomodarão com a imoralidade, serão rudes e cruéis, e escarnecerão daqueles que procuram ser bons. Serão traidoras de seus amigos, atrevidas, inchadas de orgulho e preferirão ser amantes do prazer a amar a Deus. Terão aparência de piedade, porém não acreditarão realmente em nada do que ouvem. Não se deixe enganar por gente assim”.

A linguagem técnica da Bíblia de Jerusalém apresenta o texto assim:  “Sabe, porém, o seguinte: nos últimos dias sobrevirão momentos difíceis. Os homens serão egoístas, gananciosos, jactanciosos, soberbos, blasfemos, rebeldes com os pais, ingratos, iníquos, sem afeto, implacáveis, mentirosos, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres do que de Deus; guardarão as aparências da piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Afasta-te também destes”.

Creio que qualquer que seja a leitura que se escolha, o fundamental está preservado. E, também, a atualidade, para uma carta escrita pela metade do século I da Era Cristã! 

Escolhi o texto para pensar sobre a celeuma que tem se tornado presente sobre a ideologia de gênero, a exposição patrocinada por um banco e num museu, colocando crianças em contato com um homem nu, e uma declaração do bispo de Apucarana sobre o papel   manipulador da Rede Globo, com sua programação de novelas e outros momentos apontados como diversão.

Todos os que creem em Deus (e particularmente os que têm a Bíblia como conjunto de livros que contém a Palavra de Deus), têm certeza de que ele tem um projeto de amor para com todos os seres humanos: o de sermos filhos e filhas no filho Jesus (Efésios 1, 3-15). Crer na Escritura (e assumir a filiação divina em Cristo) implica comportamento adequado àquilo que Jesus Cristo revelou a apontou como caminho de quem o tem como Senhor e Guia.

Ora, é direito de qualquer pessoa se manifestar pró ou contra àquilo que vai sendo apresentado por quem quer que seja. Repito sempre que não se pode obrigar ninguém a crer naquilo que se crê, mas quem crê deve ser coerente! Ora, do ponto de vista da antropologia bíblica, a ideologia de gênero não encontra guarida.

A revelação bíblica diz que Deus fez o ser humano homem e mulher, macho e fêmea! Não entro aqui na realidade da homo afetividade e, muito menos, no julgar as pessoas! Só me parece que deva ser objetivo. A ideologia de gênero quer negar a biologia, a fisiologia!

Quanto à questão das manifestações artísticas, o mínimo que se espera é a graduação da idade, para proteger as crianças daquilo que ainda não podem compreender. E a capacidade dos adultos de ver o que pode ajudar a ter mais aproveitamento no gosto estético e na concepção do que é o Belo.

Quanto à Rede Globo: sem dúvida ela e outras redes de tv passam produtos de consumo. Tem audiência porque tem gente que sintoniza os canais. Não houvesse compradores, não haveria produtos! Toda tv tem botão liga, desliga!

Creio que o bispo de Apucarana fez bem em chamar a atenção. É a sua missão. É também missão de todos os que não concordamos com certas coisas da grade de programação. Me parece importante, porém, um trabalho miúdo de educação, esclarecimento.

Quanto mais tivermos consciência do que se pede a nós como crentes em Jesus Cristo, menos iremos atrás das provocações que incitam nossos instintos de violência, arrogância, vivência desordenada do sexo, vontade de tirar Deus de nossas vidas!

© Copyright 2017. Desenvolvido por Cúria Online do Brasil